segunda-feira, 21 de agosto de 2017

SIEMACO cada vez mais FORTE!

Dia 18/08/2017 a Feaconspar (Federação dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação do Paraná) realizou o Encontro Estadual de Diretores do Siemaco e Sineepres.
Mais de 80 diretores, de 8 Sindicatos estão se preparando para os desafios da Campanha Salarial 2018. “As alterações na legislação trabalhista e o cenário da crise econômica no país aumentam ainda mais a responsabilidade dos Sindicatos”, afirmou Manassés Oliveira, presidente da Feaconspar.
Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT-PR) e do Sineepres (Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros) destacou a sensibilidade do momento. “Não somos contra reformas, mas não aceitamos a retirada de direitos. As nossas negociações terão o propósito de garantir tudo o que já foi conquistado”, explicou Rossi, lembrando que a UGT é uma central sindical moderna e ágil que procura sempre dar respostas aos trabalhadores.
LEGISLAÇÃO – Uma das alterações na reforma trabalhista é a prevalência do negociado sobre o legislado. Na prática, como colocou o advogado Dr. Flávio Nixon Petrilo, é que a Convenção Coletiva de cada categoria é que vai embasar decisões jurídicas e fundamentar o direito do trabalhador.
Outro palestrante, Dr. Luiz Antônio Bernardo (juiz do Trabalho) explicou que a lei é um instrumento de equilíbrio nas relações do trabalho para que haja a justiça na sociedade. “Este deve ser um momento de superação da união dos trabalhadores em defesa dos seus direitos e pela disposição que estou verificando neste encontro, não será por falta de luta que os direitos serão retirados”, disse.

ECONOMIA - O cenário econômico brasileiro e sua influência nas negociações salariais também foram assuntos tratados no evento pelo economista Cid Cordeiro que ressaltou que os custos da crise estão sendo pagos principalmente pelos trabalhadores. “A classe trabalhadora está sendo atingida pela precarização nas condições de trabalho, queda na remuneração e alto índice de desemprego”, afirmou. Cid também destacou que no panorama negativo, um dos piores da história para os trabalhadores, os Siemacos junto com a Feaconspar conseguiram “levar os trabalhadores para um porto seguro”, já que a Convenção Coletiva vigente garantiu manutenção dos benefícios e aumento real médio de 3,29%. “Esses índices na atual conjuntura são muito significativos e temos que parabenizar a atuação dos representantes dos Siemacos e Federação pelos esforços em proteger e garantir os direitos dos trabalhadores”.
AÇÃO SINDICAL – A importância da união dos trabalhadores para garantia dos próprios direitos é essencial para a superação da crise. Nesse sentido, a palestrante Regina Moreira, do RePensar Cursos, abordou com os participantes a importância de diferentes caminhos para o fortalecimento da classe para novas conquistas”.




Situação dos Garis de São José dos Pinhais será definida dia 25 no MPT

15/08/17
Após mais de 2 horas de reunião na Prefeitura de São José dos Pinhais os trabalhadores conquistaram o compromisso de renovação do contrato da Prefeitura com a empresa Consórcio Urbana, o que vai reduzir significativamente o impacto das demissões previstas para acontecer até o final do mês.
Dia 25/08 deverá ser oficializada uma proposta discutida entre Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba), Prefeitura de São José dos Pinhais (secretarias de Finanças, Meio Ambiente e Planejamento) e Ministério Público do Trabalho (MPT) para minimizar o impacto das demissões na cidade.

A proposta de acordo mantém a contratação da empresa até maio de 2018 e reduz as demissões de 300 para 140 funcionários em consulta para demissão voluntária, com garantia de recontratação de 80% trabalhadores dispensados, a partir de janeiro, quando passa a vigorar novo orçamento do município.
Sendo oficializada a proposta, ela será apresentada em assembleia pelo Siemaco e votada pelos trabalhadores que poderão aceitar ou não o cancelamento do aviso prévio já concedido. “Sabemos que a crise afeta todos os setores, mas se a situação está difícil para a Prefeitura e empresa, muito mais cruel é a situação para os garis, pais de família na iminência de ficarem desempregados”, ressaltou Manassés Oliveira, presidente do Sindicato.

ENTENDA O CASO

A Prefeitura de São José dos Pinhais justificando perca de arrecadação fiscal e problemas financeiros causados pela crise não confirmou renovação de contrato com a Consórcio Urbana. Sem perspectiva de continuidade, a empresa que presta serviço de coleta vegetal, poda e varrição na cidade entregou aviso prévio para 300 empregados.
O Siemaco não aceitou a dispensa coletiva e pediu mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT). Uma reunião aconteceu (10/08) no próprio MPT e outra reunião hoje (15/08) na Prefeitura de São José dos Pinhais. Nos próximos dias a Câmara Municipal votará a proposta orçamentária apresentada pelo prefeito Toninho da Farmácia que, sendo aprovada, viabilizará a renovação do contrato com a empresa de limpeza pública e a concretização da proposta tratada entre as partes.





Reunião na Prefeitura vai decidir o emprego de 300 garis de São José dos Pinhais

15/08/2017
Os 300 trabalhadores da empresa Consórcio Urbana que estão em aviso prévio desde o dia 04/08 aguardam hoje uma definição sobre as demissões coletivas na limpeza pública de São José dos Pinhais.
Uma reunião entre Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação), Ministério Público do Trabalho e o Prefeito Toninho da Farmácia, acontecerá às 10h30. "Mais uma vez querem que o trabalhador arque sozinho com as custas da crise", afirmou Manassés Oliveira, presidente do Siemaco.
Aguardando uma decisão os serviços de varrição, roçada, poda e coleta vegetal na cidade estão suspensos nesta manhã.




Vamos tornar o trânsito mais seguro para os nossos garis!

11/08/2017
Ao avistar um caminhão de lixo na rua DIMINUA a velocidade e AUMENTE a atenção. Aonde estiver um caminhão de coleta, sempre haverá 3 trabalhadores deslocando resíduos.
Eles cuidam da nossa cidade e nós cuidamos deles!
Faça parte desta campanha Siemaco e Feaconspar por um trânsito mais seguro.


Demissões em massa na limpeza pública de São José dos Pinhais

07/08/2017
A empresa Consórcio Urbana que presta serviço para a Prefeitura de São José dos Pinhais entregou aviso-prévio para os seus 250 empregados na última sexta-feira, dia 04.
O comunicado surpreendeu tanto o Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba), quanto os próprios trabalhadores que são responsáveis pela varrição, coleta vegetal, poda, roçada e manutenção de canteiros do município.
Demissões em massa são ilegais e o Siemaco entrou com pedido de intermediação do Ministério Público do Trabalho para resolver a questão. Uma audiência com a participação do Siemaco, Prefeitura e Consórcio Urbana foi marcada para quinta-feira 10/08, às 10h.
Em novembro do ano passado os trabalhadores já haviam aceitado uma licença não remunerada de 30 dias para que a Prefeitura fizesse adequação do contrato com a Consórcio Urbana e evitasse demissões. “Não vamos aceitar que o município busque economizar em cima do desemprego dos trabalhadores”, afirmou Manassés Oliveira, presidente do Sindicato.
Em assembleia realizada nesta manhã em frente à empresa, o Siemaco e os trabalhadores rejeitaram as demissões e decidiram aguardar a audiência para definir os próximos encaminhamentos. Uma nova assembleia foi marcada pelo Sindicato para a próxima sexta-feira (11) na sede da empresa.





Garis Corredores se destacaram nas 10 milhas de Morretes

24/07/2017

Dia 23 de julho os garis-corredores se destacaram nas 10 Milhas de Morretes. A equipe Siemaco ficou em 16.º lugar na disputa que teve mais de mil participantes.
Parabéns para os classificados individualmente: Walmir, Gilson, Michel, Vinícius e Elias.





Oportunidade! Curso gratuito para os trabalhadores do setor de asseio e conservação

17/07/2017
Comece a semana com o pé direito! Inscreva-se no curso de Bombeiro Civil e aproveite essa oportunidade de atualizar o seu currículo.
Mais informações pelo telefone 3699-0090 ou pelo e-mail: atendimento@facop.org.br