quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Nova audiência na segunda-feira vai decidir questão da dívida da Prefeitura com as empresas terceirizadas



Aconteceu dia 29/11 a pedido do Siemaco uma audiência de mediação no Ministério Público do Trabalho para tentar solução para o problema que ameaça os direitos e os empregos de 4.000 funcionários das empresas que prestam serviço para o município.

A denúncia dos riscos foi feita pelo Siemaco após receber notificação do sindicato patronal sobre a limitação financeira das empresas. A Procuradora do Trabalho, Dra. Cristiane Maria Sbalqueiro Lopes ressaltou durante a audiência que o crédito trabalhista é privilegiado dado o seu caráter alimentar, motivo pelo qual deve ser tratado com prioridade.

Os representantes das empresas explicaram não ter mais condições de arcar com salários e décimo terceiro se não receberem as faturas atrasadas do município. A Prefeitura afirma estar buscando formas de negociação com as empresas. Até o final da semana a Prefeitura e as empresas vão reunir-se para tratar o assunto. Na próxima segunda-feira, 05/12, às 16h, acontece uma nova audiência no Ministério Público do Trabalho para decidir os encaminhamentos.

Desde o decreto municipal 1094 do final de outubro, mais de 500 trabalhadores de asseio e conservação foram dispensados por suspensões e reduções de contrato em Curitiba. Como explicou Amélia Rodrigues Palhares, diretora do Siemaco “o trabalhador não pode ser penalizado por problemas entre o tomador de serviço e a empresa contratada”.

Se os trabalhadores não receberem seus salários no quinto dia útil de dezembro, começarão as manifestações e greves na categoria que poderão afetar creches, escolas e unidades de saúde do município.


Dívidas da Prefeitura ameaçam 4.000 empregos da limpeza em Curitiba

28/11/2016


Imagine trabalhar o ano inteiro e quando chegar em novembro o seu chefe avisar que não terá como pagar o seu Décimo Terceiro. Pior, dizer que não sabe como pagará nem o salário do mês e, que não há mais garantia de que os empregos poderão ser mantidos. Essa é a situação de cerca de 4.000 funcionários da limpeza que trabalham como terceirizados para a Prefeitura de Curitiba.

São garis, zeladores, serventes e merendeiras que trabalham nas escolas, creches, unidades de saúde, meio ambiente e limpeza pública que estão com seus direitos ameaçados.

A informação é do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação (SEAC) que já notificou o Siemaco – Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação sobre os riscos. Segundo os empresários, não há dinheiro para o pagamento de salários e benefícios dos trabalhadores a partir do quinto dia útil de dezembro se a Prefeitura não quitar as dívidas pendentes desde o mês de julho. “Infelizmente o prefeito não tem pago as suas contas e agora são os trabalhadores que estão com seus direitos ameaçados”, afirmou Manassés Oliveira, presidente do Siemaco.

Para evitar o caos no setor de asseio e conservação, o Sindicato dos trabalhadores solicitou intervenção urgente do Ministério Público do Trabalho. Trabalhadores, empresários, representantes da Prefeitura (da atual gestão e da equipe de transição) foram notificados para participar de audiência dia 29, às 14h30, na sede do Ministério Público do Trabalho.

Desde o decreto 1.094 assinado pelo Prefeito Gustavo Fruet no final de outubro, mais de 500 funcionários da limpeza já foram demitidos.

Estima-se que a dívida municipal apenas com as principais empresas do setor de asseio e conservação já ultrapasse 150 milhões. Segundo às informações foram repassadas ao Siemaco, a situação é grave e se não houver solução imediata, mais de 4 mil trabalhadores estão com seus direitos e empregos ameaçados.

Foto: Por causa de redução de contrato da Prefeitura mais da metade dos trabalhadores da coleta Vegetal de Curitiba foram dispensados ou estão cumprindo aviso.


quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Conheça os Ganhadores das Bolsas de Estudo sorteadas no Siemaco

       Aconteceu ontem (dia 16/11) na sede do Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba) o sorteio que definiu os 37 ganhadores das bolsas de estudo para ensino médio à distância.
       Esta foi uma ação do Ministério Público do Trabalho que permitiu a oportunidade de trabalhadores de asseio e conservação poderem concluir seus estudos. “O Sindicato está à disposição para participar de novas ações como esta. A educação é a principal ferramenta de emancipação social e, a qualificação dos trabalhadores faz parte das frentes de atuação do Siemaco”, afirmou Manassés Oliveira, presidente do Sindicato. 
       Na presença de diretores do Siemaco, funcionários e trabalhadores foram sorteados os ganhadores e a lista de reserva das vagas. Os sorteados devem entrar em contato com o Siemaco pelo telefone 3304-2408 ou 3304-2435 para pegar a autorização e fazer a matrícula na Uninter. Os trabalhadores que fazem parte do cadastro de reserva devem aguardar possível contato do Sindicato.


CONHEÇA OS GANHADORES

1) Marli Damasio
2) Werica Sabrina Estefani Ribeiro
3) Luiz Antonio dos Santos Junior
4) Benta Siqueira Bueno
5) Micheli dos Santos Wolpe
6) Sandra Grein Adriano Ehrenfried
7) Regina Zelia Augusto da Silva
8) Lourivaldo Nunes Junior
9) Viviane Pedroso Machado
10) Luiz Ricardo de Oliveira Garcia
11) Alexandrina Aparecida Lourenço
12) Rodrigo Eloi Endler
13) Adriana de Lima
14) Marcelo Kachuba
15) Adrielle da Silva
16) Ediane Martins Gnoatto
17) Valto Brasileiro
18) Izaias do Carmo Pinheiro Pacheco
19) Daiane Arbigauf de Souza
20) Maria Aparecida dos Santos
21) Bruna Dias Bueno
22) Larissa Demetino de Sena
23) Debora Lemes de Moraes
24) Zaine de Fatima Adão
25) Vera Aparecida Vital
26) Suelen Cristina Siqueira
27) Ellivelton Martins de Oliveira
28) Andreia de Lara Zittlau
29) Jucelia Aparecida Sidral
30) Edina da Silva Machado
31) Juliana Siqueira Bueno
32) Francielli Tereza Ozelame Maia
33) Aline Moraes de Medeiros Ribas
34) Marta Regina Schlichting
35) Ducicleia Teixeira Pinto
36) Adilson Borges de Oliveira
37) Roseli Martins

CADASTRO DE RESERVA
(para o caso de desistência dos sorteados)


01) Fernanda do Pilar Garcia
02) Marcos Gevoane Lopes dos Santos
03) Deivid Maximo Rebelo
04) Erica Quadra
05) Gesse Ferreira de Souza
06) João Carlos de Camargo Pinto
07) Sonia Maria da Silva
08) Carlos Alberto dos Santos
09) Polyana Lins dos Santos
10) Luciane Costa
11) Adriana Maria da Silva
12) Flávio Luis Irala
13) Rosimeire Carvalho Pereira
14) Haroldo Rodrigues Pereira
15) Tatiane de Andrade
16) Jenifer Cristina Teotonio
17) Maria Aparecida Pereira dos Santos
18) Marqwilly Neves Carvalho
19) Andreia R. Geraldino
20) Tatiana Aparecida Rotova Ribeiro
21) Joicilane Melo
22) Bruna da Silva
23) Diulza Araújo Novaes
24) Daniele E. Cora dos Santos
25) Viviane L. Velozo
26) Marcelo Aparecido Alves
27) Antonio Mario dos Santos
28) Liliane de Oliveira
29) Erocilda Alves da Silva
30) Bruna Cristina Alves
31) Priscila Aparecida da Silva Vieira
32) Osni Luciano de Lara
33) Fernando José Carvalho
34) Rosangela de Fátima Machado Morais
35) Angela Siqueira Machado
36) Conceição Romero de Aguiar
37) Ana Carolina Luis Carlos
38) Cesar Henrique da Silva39) Agnaldo Pereira








quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Feaconspar reelege diretoria que vai enfrentar os desafios da crise


Conquistar aumento de salário e melhores condições em um panorama de alto índice de desemprego são os principais desafios da Campanha Salarial estadual dos trabalhadores de asseio e conservação.
     Foi realizado hoje (dia 09), na sede do Siemaco Curitiba, o processo eleitoral da Feaconspar - Federação dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação do Paraná. Pelos próximos três anos os sindicatos de asseio de Curitiba, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e o Sineepres assumiram o compromisso de conduzir as lutas em defesa da categoria. 
     "O cenário é prejudicial para os trabalhadores que estão com seus direitos seriamente ameaçados pela crise econômica e pelas mudanças que estão ocorrendo", alertou Manassés Oliveira, presidente da Feaconspar. 
    Paulo Rossi, presidente da UGT PR - União Geral dos Trabalhadores, manifestou sua preocupação em relação a PEC 241 (atual 55) que pretende congelar os gastos públicos nos próximos 20 anos. "A nossa principal defesa contra o desemprego e contra o desmonte dos direitos já adquiridos será a mobilização de todos os segmentos da sociedade", disse Rossi. 


#UniãoeMobilização
#VenhaComOSiemaco!
#EssaLutaédeTodosNós!













quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Aproveite essa oportunidade para valorizar o seu currículo!

Faça gratuitamente o Ensino Médio à distância

Parceria do Ministério Público do Trabalho, Siemaco e Uninter Educacional disponibiliza para os trabalhadores da categoria Bolsas de Estudo integrais para conclusão do Ensino Médio à distância (Educação de Jovens e Adultos) em 2017.
Para participar do sorteio de 37 bolsas de estudo integrais, basta que o trabalhador de asseio, ou seus dependentes se inscrevam na sede ou subsedes do Siemaco até o dia 14/11/2016. Também serão aceitas inscrições pelo e-mail:
inscricoes@siemaco.org.br - É necessário informar nome completo, RG, CPF, endereço e telefone.
O resultado será divulgado pelo Facebook e Site do Siemaco no dia 17/11/2016.
Inscreva-se Já! Mais informações 3304-2408 / 3304-2435


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Siemaco Móvel visita trabalhadores do aeroporto

Dia 04/10 a equipe do Siemaco realizou plantão de atendimento aos trabalhadores terceirizados do aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais.
Durante o dia, 70 funcionários das empresas RM, VitSolo e Higi Serv aferiram pressão, receberam orientações sobre saúde bucal e esclareceram dúvidas sobre seus direitos.

O Siemaco Móvel percorre os postos de trabalho de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral para prestar serviços aos funcionários de asseio e conservação. "É uma forma de facilitar o atendimento ao trabalhador que não precisa se deslocar até uma unidade do Sindicato para ter acesso a serviços", contou João Geronimo, diretor do Siemaco.

Além do Siemaco Móvel, o Sindicato mantém 2 sedes e o Instituto de Saúde no Centro de Curitiba e mais 6 subsedes (Sítio Cercado, Colombo, Fazenda Rio Grande, Pinhais, São José dos Pinhais e Paranaguá).

Os trabalhadores também podem tirar suas dúvidas por telefone pelos canais direto de atendimento:
Tele-Jurídico 3304-2408, das 08h às 18h00. 
Central de Consultas: 3304-2424, das 07h30 às 20h30
Ouvidoria: 3304-2422, das 08h às 18h









Uma vida na limpeza pública de Curitiba



Você tem, ou conhece alguém com uma história de vida interessante e que trabalha no setor de limpeza? Mande para a gente divulgar! Escreva para: imprensa@siemaco.org.br

Hoje vamos contar a história do Batatinha...

Moacir Pereira de Lara (conhecido por Batatinha) é uma pessoa que orgulha-se de estar vivendo a maior parte da sua vida profissional na limpeza pública da nossa cidade. O gosto ele aprendeu com o pai, o senhor Antônio Pereira de Lara, que dedicou 35 anos para o setor de limpeza. Primeiro como gari quando a coleta ainda era feita por carrocinhas e depois como motorista.
Moacir “Batatinha”, seguiu os passos do pai. Quando chegou em idade de trabalhar, foi ser zelador de banheiro na antiga Lipater (que prestava serviço para a Prefeitura antes da Cavo). A atividade era difícil e as condições precárias. Foi zelador e coletor até que passou em um concurso para auxiliar de serviços gerais no município. “Como funcionário público eu ganhava a metade do que como terceirizado, no início foi um susto”, contou ele. Depois de um tempo passou para Educador Social nas antigas creches. Mas sentia que faltava alguma coisa, não estava realizado na função.
Então apareceu uma oportunidade de voltar para suas origens: uma vaga no Departamento de Limpeza Pública na área de coleta vegetal. Depois de mais de 15 anos voltou como fiscal ao local ao local aonde havia iniciado sua vida profissional: o posto da Rua João Negrão, em que funcionava a Lipater e hoje é a Cavo. “Foi muito emocionante voltar e ver como o local havia crescido e a coleta desenvolvido, mas que a essência do trabalho continuava a mesma”.
Relembrando o passado, Moacir contou que a assistência jurídica do Sindicato foi muito importante para os trabalhadores na época da falência da Lipater, processo que ainda hoje o sindicato defende judicialmente. Muitos anos depois, ele voltou a utilizar os benefícios do Siemaco, como dependente da esposa Valdirene Coimbra que trabalhava em uma empresa terceirizada de asseio e conservação. “Admiro o trabalho do Sindicato porque sempre fomos muito bem atendidos”, disse Batatinha.
Hoje como fiscal da Prefeitura, atuando no controle dos caminhões da Cavo ele se sente em casa com seus colegas garis. “Meu trabalho é um local de paz e sempre me ajudou muito, desde o sustento da minha família, até na fase mais difícil da minha vida quando eu perdi meu único filho”.
Batatinha conta que trabalhar entre amigos, poder conversar e muitas vezes aconselhar os colegas sobre as melhores formas de agir profissionalmente o ajudaram muito. “Tive momentos de pensar em desistir de tudo, mas foi na minha esposa Valdirene e no meu trabalho na limpeza pública que encontrei forças para continuar. Eu tenho muito orgulho de trabalhar com os garis de nossa cidade. Aqui eu sou feliz e não desejo trabalhar em mais nenhum outro lugar.”